12
Nov 12

Os insatisfeitos

Sempre houve, no correr dos tempos, nomes insatisfeitos. Nunca os agruparam em classe nenhuma para não os habituar mal, mas são muito irritantes. Uns são nomes próprios e querem ser nomes comuns, outros são nomes comuns e querem ser nomes próprios, uma canseira!

Sabemos de fonte segura que alguns têm conseguido mudar de um lado para o outro, escapando à vigilância dos superiores hierárquicos.

Parece que a clara do ovo, farta de andar distribuída por todos os ovos que proliferam por aí, fugiu e tornou-se no nome de uma miúda toda gira, a Clara.

E dizem que o nome do senhor Ribeiro, farto de vender fruta na mercearia da esquina do parque, se escapuliu e foi provar de risquinhos azuis os mapas de Portugal.

Podia ter corrido tudo bem, se não houvesse mais ideias malucas, mas não… A coisa não ficou por aqui!

Animados por estas histórias de sucesso (parece que a notícia se espalhou quase tão depressa como as notícias más e os boatos), há cada vez mais pessoas com nomes de árvores e flores, e vice-versa…! Ora vejam:

A dona Rosa e as rosas;

O senhor Pinheiro e os pinheiros;

O senhor Coelho e os coelhos;

A Susana Pintassilgo e os pintassilgos…

E não digo mais, porque vocês já devem ter descoberto muitos por aí… ou não?

 

Margarida Fonseca Santos, Chamem-lhes Nomes!, Texto Editores, 2009

 

Consulta a gramática para saberes mais sobre os nomes próprios e os nomes comuns.

publicado por clic@r e @prender às 10:40

Novembro 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
14
15
16
17

18
20
22
23
24

25
26
27
28
29
30


arquivos
pesquisar
 
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO
blogs SAPO