21
Nov 12

A bruxa Lindinha e o bruxo Bonzão


 

      A bruxa Lindinha estava convidada para o Baile das Bruxas no grande salão. Já tinha par: o bruxo Bonzão. Para a festa fizeram-se sapatos, sapatinhos e sapatões. Provaram-se casacas, casaquinhas e casacões. Problema: Também era preciso levar um animal e ela não tinha animalzinho nem animalzão. Por isso, chamou o pai e o noivo à saleta, no seu casarão.

      – Está quentinho aqui – disse o rei Lindão quando entrou. – E que bela sopinha a fazer no fogão.

      – Paizinho, tenho um problema – contou a bruxa Lindinha. – Preciso de um gato.
      – Faz um tempão que não há nenhum no reino – explicou o rei Lindão. – Gatos, gatinhos e gatões estão todos no Congresso dos Felinos Feiticeiros.

      – Escolhe outra mascote – aconselhou o bruxo Bonzão.  Um ratito simpático. Um passarinho engraçado. Uma salamandrazeca que vá a passar. Um grilo numa caixinha. Um coelho ou coelhinho num caixote ou caixotão. Ou pega na varinha e no caldeirão e transforma qualquer rapazinho num gatarrão.

      – Boa ideia – disse Lindinha. – Vou transformar-te a ti, Bruxo Bonzão, num gatinho ou num gatão.

      –E depois, quem será o teu par? – perguntou o rei Lindão.

      – Isto já não é um problemazinho, é um problemazão – suspirou a bruxa.

      – Queres o meu cão? – perguntou Bonzão. – Não é um cãozinho. Quer dizer, é um canzarrão. Chama-se Mauzão.

      – Uma bruxinha com um cãozarrão? – disse Lindinha. – Caberá nas salinhas? Caberá no salão? Deitará ao chão as jarrinhas e os jarrões?

      – Se não couber, fica lá fora. Há um jardinzito à volta do palacete. E vamos-lhe dando para comer empadinhas e empadões. E todas as bruxas, bruxinhas e bruxões vão querer saber quem é a dona de tal canzarrão.

      – Não vai ser uma festazinha, vai ser um festão! – entusiasmou-se Lindinha.

 

Alice Vieira, Livro com cheiro a chocolate, Texto Editores

 

 

Transcreve, do texto, todas as palavras que terminam com o som inh e ão ou ões e forma listas de palavras. 

Descobre outras palavras (podes consultar o rimador).


Agora clica e joga, clica e joga.

publicado por clic@r e @prender às 23:42

13
Nov 12

De camelo até Belém


      O António e a Mariana receberam um presente do avô: um peixe todo branco, às voltas no aquário.

      – Podíamos-lhe chamar Branquinho – disse a Mariana.

      – Não sabes se é menino ou menina… O melhor era comprarmos mais peixes, até termos no aquário um grande conjunto de peixes.

      – Um conjunto de peixes chama-se cardume – disse a Mariana, que era mais velha e sabia muitas coisas.           

      – E um conjunto de cães?

      – Matilha.

      – Ótimo – disse o António -, no Natal vou pedir uma alcateia, que é um conjunto de lobos. E vou chamar Mariana a uma das lobinhas. E podíamos ter também um rebanho, que são muitos carneiros juntos, e tu podias chamar António a um deles.

      – E dormiam onde? No teu quarto?

      Foi então que o avô disse:

      – Divertido, divertido era ter uma cáfila!

      Nem a Mariana sabia o que era…

      – Uma cáfila são muitos camelos juntos – explicou o avô – e nós três podíamos ser os reis magos: Gaspar, Baltazar e Melchior.

      – Boa, avô! E podíamos ir a Belém.

      – Ver o Menino? – perguntou o António.

      – Não. Comer pastéis. Uma montanha de pastéis!

Alice Vieira, Livro com cheiro a chocolate, Texto Editores

 

Consulta o dicionário e descobre o significado das palavras sublinhadas no texto.

 

Clica e aprende mais.

 

publicado por clic@r e @prender às 00:37

08
Nov 12

Chamem-lhes nomes!

Quando o criador de palavras ia já a dar o seu trabalho por concluído, percebeu logo que se enganara. Cada palavra mostrava sinais de solidão e, pensando bem, ele também sentia a falta de qualquer coisa...

Foi nesse momento que lhe surgiu a ideia de criar palavras novas para acompanhar as já existentes.

Mas que ideia fantástica!

O criador, satisfeito, ficou a vê-las a formar pares:

O gato miou para a gata;

O sabichão conferenciou com a sabichona;

O ator contracenou com a atriz;

O leão foi caçar com a leoa;

O irmão brincou com a irmã (e irritou-a, claro está...!).

Mas o criador, a certa altura, afligiu-se. Então não é que, seguindo o seu exemplo, algumas palavras tiveram ataques de criatividade?!

O cão largou a correr com a cadela;

O bode namorou com a cabra;

O carneiro elogiou a lã da ovelha;

O cavalheiro deu o braço à dama!

Contudo, o criador pôde serenar e sentir-se, também ele, acompanhado. Ao seu lado estava agora uma criadora, que lhe deu a mão, e, juntos, saíram a criar mais palavras!

 

Margarida Fonseca Santos, Chamem-lhes Nomes!, Texto Editora, 2009 

sopa de letras - nomes

Queres saber mais? Clica e aprende...

 

E para saberes ainda mais...

clica aqui e depois no livro Chamem-lhes Nomes de Margarida Fonseca Santos e Afonso Cuz, Texto Editores e faz mais jogos e atividades.

publicado por clic@r e @prender às 15:03
tags:

07
Nov 12

Os nomes


Porque me chamo coelho

e não me chamo melão?

 

Porque é que me chamo lagartixa

e não me chamo cão?

 

Porque é que me chamo uva

e não me chamo chuva?

 

Porque é que me chamo Maria do Céu

e não me chamo chapéu?

 

Porque é que me chamo pedra

e não me chamo perna?

 

Porque é que me chamo cebola

e não me chamo papoila?

 

Porque é que me chamo casa

e não me chamo asa?

 

Porque é que me chamo Sol

e não me chamo Lua?

 

Porque é que me chamo Lua

e não me chamo caracol?

 

Cada coisa tem seu nome

para assim ser conhecida.

Mas se tivesse outro nome

em vez daquele que tem,

lá voltaria outra vez…

a pergunta repetida:

“Porque é que me chamo assim?”

 

Maria Alberta Menéres, Conversas com Versos, Edições ASA, 2005



Transcreve para o teu caderno os nomes que encontras neste poema.

Olha à tua volta e escreve nomes...

Faz listas de nomes (pessoas, coisas, animais).

publicado por clic@r e @prender às 00:34
tags:

Dezembro 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


posts recentes

Grau dos nomes

Nomes

Nomes

Nomes

arquivos
pesquisar
 
subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO
blogs SAPO